O excepcional Border Collie

A Origem da Raça Border Collie

A espécie canina conhecida como Border Collie foi criada pro pastoreio, na Grã-Bretanha, e as primeiras citações à espécie foram registradas desde o século XIX. Em virtude da raça de cachorro Border Collie foi iniciado um novo jeito de trabalho para o pastoreio. A maioria dos cães que possuía como prática escoltar gados realizava isso ladrando para expor sua autoridade aos animais. Depois, faziam marchas em forma de círculos ao redor do gado a fim de deslocá-lo a um certo caminho. A mudança que o pet Border Collie apresentou foi a habilidade de administrar o rebanho sem latir. A propósito, a primeira espécie que deslocou um rebanho sem ladrar foi o Hemp, o qual é tido como o antepassado imediato da espécie de cão Border Collie.
Cão que deu-se origem à espécie, o Hemp ajudou para que fosse estabelecido um padrão ao cachorro Border Collie. Não havia um real interesse à fisionomia da raça. No ano de 1906, época em que a primeira uniformização foi determinada, eram classificados o temperamento e a capacidade do animal ao pastoreio.
Inicialmente, eles foram conhecidos como “Sheepdogs”, isto é, “cães pastores de ovelhas”. A denominação moderna despontou no ano de 1915, no momento em que as pessoas, admiradas pela imponência dos “Sheepdogs” reivindicaram que a American Kennel Club (AKC) reconhecesse a raça, porém foi somente no ano de 1995 que ele foi, a propósito, aprovado.

Atributos da Raça Border Collie

A cabeça do pet Border Collie é razoavelmente ampla, mas nada que seja desigual em referência ao seu pescoço e o resto do corpo. Comparando-se com cães de mesmo gênero, a espécie apresenta um focinho ligeiramente menor. Seus olhos são marrons, de forma oval e possui uma postura bem perceptível, pois parece que eles estão a todo o momento atentos.
Suas orelhas apresentam-se pendidas para a lateral, entretanto como são de porte menor, nos dá a impressão de que ela está sempre elevada. Esta espécie é bem forte, muito resistente, possui um corpo bem distribuído e tem uma boa ossatura. Isso possibilita que ele consiga correr bastante e conjuntamente possuir força para efetuar certas funções de trabalho que são habituais à raça.
O cão Border Collie tem um olhar consideravelmente marcante. As ovelhas são extraordinariamente obedientes ao Border Collie, com um singelo olhar elas são apontadas para o lugar que o cão almeja. Este mesmo olhar normalmente é dirigido a outros animais e também outros cachorros que costumam se sentir constrangidos e quase irritados com este hábito.

Pelagem do Border Collie

A espécie possui duas variedades em sua pelagem: pelagem semilonga, como se possuísse uma juba, culotes e um rabo de raposa, ou uma pelagem muito curta. Em ambos os casos, o pelo é denso e de consistência média. O Subpelo ainda é espesso e aveludado oferecendo excelente defesa em oposição a tempo ruim. Enquanto , no seu focinho, a pelagem é estreita e sedosa. Inclusive por conta de possuir sua criação basicamente propícia ao serviço, o Border Collie não segue um padrão muito fixo quanto ao padrão corpóreo desejado.
O que conhecemos atualmente do Border Collie é o fruto do desenvolvimento com cachorros das demais raças, contudo com certas similaridades relativo ao pelo.
Em termos de cores existem uma enorme multiplicidade e marcações prováveis pra raça, em geral em preto, castanho, vermelho e ainda um tom azulado em cima de um fundo branco, que não deve ser prevalecente.
Em relação à limpeza, banhos podem ser concedidos por mês, contudo as escovações devem ser regulares para manter a pelagem sempre na melhor forma. Em cães que tenham pelos compridos, a escovação deve ser executada diariamente.

O gênio do Border Collie

O Border Collie é um cachorro ativo, leal, repleto de vida e bastante inteligente. Estão constantemente preparados para se entreter e ainda executar algum trabalho. Eles são bastante brandos e submissos, mas bem discretos em relação a desconhecidos. Eles também não apreciam trabalhar como cachorro sentinela ou proteger suas propriedades.
Desde o desmame, podemos observar a fidelidade e a disciplina dos cães Border Collies, já que eles desde filhotes adoram servir a seus superiores. A fim de que você possua bastante êxito no treino, é fundamental que você principie a ensiná-lo o mais depressa possível.
Você já possui outros pets e quer possuir um Border Collie? Pode ficar calmo, visto que esta raça se encaixa facilmente com qualquer pessoa ou os demais padrões de animais. Essa espécie é uma das mais espertas do planeta, devido a sua fidelidade e o seu olhar faz com que os outros animais mantenham-se distantes.

Privilégios de ter um Border

Essa é uma excelente compra, caso você esteja buscando companhia. Seu comportamento um pouco auto-suficiente pode fazer dele um cachorro um pouco afastado, todavia quando criado desde pequeno no meio de adultos acaba por ficar mais dependente deles. Ainda que conviva muito bem com raças divergentes, ele inclusive prefere conservar-se um pouco mais afastado. Porém, se você tiver mais cachorros da mesma espécie, aí sim, eles irão adorar ficar mais pertos entre eles.

Se você ordenar algo para o seu cachorro Border Collie, fique relaxado: missão dada é missão feita! Eles vão ficar totalmente contentes em obedecer você. Focado, o cachorro desta raça tem o hábito de se oferecer totalmente a aquilo que lhe é solicitado, sendo ainda, bastante arisco com relação a pessoas desconhecidas e bastante defensor e ciumento com as pessoas com quem convive.
A sua potência física é um diferencial. Como dispõe de um corpo atlético, ele acaba tendo bastante rapidez pra prova de corridas ou outras tarefas na qual tenha que exibir agilidade. O cachorro também tem a habilidade de serviço em grupo muito presente em seu comportamento quotidiano. Na ocasião em que submetido a alguns tipos de adestramentos, consegue funcionar com mais de um cachorro no mesmo time. Caso a disputa requerer uma certa competência ou aptidão, portanto não se assuste com o que o Border Collie é capaz de realizar.

Problemas comuns do Border Collie

O Border Collie é um cachorro robusto e bastante saudável, praticamente imune de distúrbios genéticos, apesar de ser usual em machos distúrbios de osteocondrite dissecante, e irregularidade na cartilagem. Durante a sua vivência, o pet Border Collie pode exibir determinados distúrbios na área dos olhos e em seus quadris, por isso, ainda que não denote nada, leve o seu cachorro a um médico-veterinário para verificações de rotina.
Um é a Atrofia Progressiva da Retina, também chamada de PRA central, um enfraquecimento da retina em virtude do acúmulo de melanina, que é capaz de aparecer a partir dos 3 anos de idade. Essa doença, que chegou a afetar 12% dos cachorros ingleses no período de 1980, alcança hoje apenas cerca de 1% do criadouro na Inglaterra.
Outro distúrbio que pode acometer os cães Borders é a CEA (Anomalia do Olho do Collie), uma mudança de lugar da retina e que surge bem prematuramente. A CEA tem como resultado sangramentos e cegueira e atingem por volta de 2% dos cachorros. Mais excepcional, contudo não menos grave, é a Displasia Coxo-Femural, essa que se destaca por uma disfunção do encaixe da bacia e do fêmur.
Com uma expectativa de vida que gira por volta dos 14 anos, o cachorro Border Collie tem uma tolerância bastante elevada para dor e que pode acabar fazendo com que certas doenças sejam escondidas pedindo a cautela dos donos para qualquer tipo de acidente.

Como cuidar de um Border Collie

É necessário que o pet Border Collie possa fazer pelo menos uma hora de exercícios diário, o que exige a atuação e cuidado de seu dono, o qual precisa envolver-se totalmente nas brincadeiras. Eles necessitam de atenção com muita assiduidade, de outro modo eles podem se aborrecer facilmente e começar a estragar os seus objetos em casa. O cão da espécie Border Collie que passa bastante tempo preso, pode ficar bastante inquieto e tornar-se agressivo.
Então, morar em uma casa ou apartamento de tamanho considerável e que tenha acesso a espaços abertos já é um grande começo a fim de manter um cachorro Border Collie saudável, pois seu nível de vigor é bastante alto e ele carece de locais onde possa correr e divertir-se.
Alguns cães são em tal intensidade voltados ao serviço como o Border Collie. Ele ama ficar com a família.

Filhotes de Border Collie

Caso você esteja muito motivado, você possuirá bastante sucesso em adestrar o seu cão Border Collie. Assim, um ótimo proprietário possui a capacidade de adquirir excelentes rendimentos com um cachorrinho da espécie, mesmo com alguns tempo de vida.
O impulso natural de pastoreio do Border Collie é ainda tão forte que inclusive os pequenos filhotes já principiam a assumir a pose característica da raça no momento em que trabalha. De acordo com os estudiosos, esta postura é uma forte aliada na advertência do gado.

Curiosidades a cerca do Border Collie

– Mesmo não sendo violento e hostil, o Border Collie é capaz de se impor naturalmente. Mesmo sem aterrorizar ou assustar, o Border Collie é capaz de controlar todo o rebanho sem qualquer complicação. Essa peculiaridade inerente desses cães foi a primeira que de fato se sobressaiu em relação as demais espécies no fim do século XVIII, período em que os cães usados pra o serviço de pastoreio tinha o hábito de latir bastante e morder as ovelhas durante os trabalhos.
-O Border Collie é o cachorro mais sagaz do mundo, de acordo com o livro “A Inteligência dos Cães”, do autor Stanley Coren. Indicam que é um cachorro apto a controlar o gado somente com os olhos, tal como se estivesse fascinando animais com o jeito de olhar.
– Apesar da origem correta e o significado do nome Border Collie até hoje sejam desconhecidos, alguns falam que Collie pode ser uma forma derivada de uma expressão anglo-saxônica que quer dizer escuro. Os demais expressam que vem do termo Welsh Coelius, que quer dizer fiéis, à medida que alguns certificam que o nome deriva do Colley o qual se refere a um padrão de ovelhas escocesas. Estes cães eram bastante utilizados em fronteiras, daí a etimologia de seu título “Border”: ou seja, nos limites de Gales e da Escócia com a Inglaterra.

View Post

Beagle – Raça de Cachorros

Beagle – Raça de Cachorros

Também na Grécia Antiga pôde-se perceber a existência de um cão muito parecido ao Beagle da Inglaterra. Em tratados que foram datados de 433 A. C. há a possibilidade de ler a respeito de uma espécie de cão que possui a capacidade de identificar a presença de lebres de muito longe.
Saltando da Grécia Antiga pra a Inglaterra do século XI também encontramos várias referências a raças que talvez sejam as origens dos cruzamentos que resultariam no cachorro Beagle que conhecemos nos dias atuais. Com o objetivo de se chegar até aos Beagles recentes, duas raças de cães bem especificadas foram acasaladas: Galgos Ingleses e Talbot. Estas espécies são especificadas como as mesmas linhagens dos Beagles modernos.
Apesar de pesquisadores conseguirem traçar a procedência da grande parte das espécies de cães modernos, no caso do Beagle havia um problema nos registros que acabou dificultando o serviço. O termo Beagle, em muitos documentos antigos, era usado para se fazer referência a qualquer cachorro que fosse de tamanho médio. Esses registros datavam em especial da Inglaterra do século XVIII. Com o objetivo de se desenvolver uma raça de cachorros para a caça, em principal de coelhos e lebres, percebe-se nestes documentos desse período variados registros a respeito da preocupação em se criar uma espécie predadora. É claro que para executar essa tarefa o faro aguçado era fundamental.
Em termos de referências mais atuais, tudo aponta que a base para a espécie atual foi uma matilha desenvolvida pelo reverendo Phillip Honeywood no ano de 1830, também na Inglaterra. Pressupoe-se que os primeiros cachorros com as particularidades da espécie contemporânea começaram a ser levados para os Estados Unidos após 1840. Foi naquele país que a espécie começou a se tornar muito popular. Apesar de ter-se originado na Inglaterra, se pode afirmar que os EUA foi o lugar onde o Beagle teve mais aceitabilidade.

Características do Beagle

O Beagle é um cão altamente tranquilo, ousado, inteligentíssimo, muito alegre e meigo. Mesmo sendo compacto na sua constituição física, ele é um cachorro de aspecto robusto. Seus pelos são bem curtos, resistentes e densos, e suas orelhas são bem alongadas que inclinam-se pros lados. O cachorro Beagle, regularmente, é tricolor e tem as extremidades de coloração branca.
O peso dos cães dessa raça difere bastante, de acordo com a altura e do tamanho do animal. O cão Beagle pesa entre 8 e 14 quilos, e, além disso, mensurar entre 33 e 40 cm. Esses dados são da Federação Internacional de Cinofilia.
Os Beagles possuem um excelente faro, o que faz com que ao saírem para um passeio, podem sair da vista do seu proprietário ao perceberem um aroma que atraia a sua atenção. Por conta disso é importante treiná-los desde pequenininhos para que consigam acatar a seus proprietários quando preciso.

Temperamento do Beagle

Se não for adestrado devidamente, o cachorro Beagle tem a tendência de latir e uivar bastante, o que faz com que seus donos se sintam enlouquecidos, entretanto têm um temperamento divertido e doce. Entretanto, não se preocupe: o cão Beagle é completamente tranquilo de se conviver. É um cão que cria laços muito fácil com crianças.
É um cão de caça adestrado para rastrear presas no campo e habituado a viver em matilha, o que os torna predispostos para companhia. O cachorro Beagle é calmo e se encaixa a todos os modelos de vida, tanto no campo como na cidade. É um cachorro que tem o hábito de ser bastante malandro.
Deve ser treinado para vir a ser obediente e atender comandos e chamados dos proprietários, já que tende a ser teimoso. Por ser birrento e o seu adestramento ser complicado, esse cão não é conveniente pra proprietários sem experiência ou que não possuam pulso firme para adestrá-los da melhor forma. Alguns treinadores sugerem que o cachorro Beagle é um cachorro “o qual não pode ser adestrado”, já que ele realmente só faz o que deseja.
O temperamento da raça Beagle é bastante balanceado. Pela sua bravura e astúcia, eles chegam a ser vistos, também, como um cão alerta, todavia não são violentos ou acanhados.

Saiba os benefícios de se adquirir um cachorro da espécie Beagle

– São muito calmos e afáveis
– São extraordinários com crianças
– São amorosos
– Ajustam-se em qualquer habitat, seja casa ou apartamento
– São cães de boa saúde
– Não precisam de serem penteados todos os dias ou serem tosados muitas vezes

Pontos fracos

– São levados e bagunceiros
– São bastante teimosos
– Têm tendência à obesidade
– Podem ser barulhentos e um pouco cansativos na ocasião em que filhotes
– Apesar da sua boa condição de saúde, eles possuem uma tendência a alergias e eczemas
– Outro problema menos frequente, é o chamado “Beagle Tail”, que atinge mais cães com a base da cauda grossa. A Beagle Tail ocasiona a infecção na região do ânus, ocasionada pelo abafamento do local em virtude de uma dobradura entre o rabo e a área do ânus. É tratado com drenagem da glândula, bandagens antissépticos e pomadas anti-Inflamatórias somadas a antibióticos.

Como tomar conta de um Beagle

O Beagle é um cachorro que não se esgota facilmente e é por isto que precisa fazer exercícios diários pra consumir sua energia e para que jamais venha a ser triste ou gordo, uma vez que é uma espécie bastante comilona e tem predisposição para ficar obeso. O cachorro Beagle tem necessidade de uma dieta padronizada e equilibrada, de boa qualidade.
O banho pode ser dado a cada quinzena e, após, uma pequena escovada para remover a pelagem solta, dessa forma você terá um cão higienizado e bem cuidado. Recorde de cortar as unhas algumas vezes, no momento em que necessário, e fazer uma tosa esporadicamente.
Ainda assim, cuidados especiais devem ser seguidos relativo a área dos olhos e da orelha dos cachorros desta raça. Se tratando das orelhas – por serem longas e caídas – a atenção deve ser total na higiene, já que essa área é bastante suscetível ao acúmulo de impurezas levando o cachorro a sofrer com enfermidades como a otite.
Eles podem sofrer do distúrbio conhecido como “Terceira Pálpebra” ou “Hiperplasia da Glândula de Harder”. Ela é caracterizada por gerar uma camada de carne muito esponjosa ao redor da área dos olhos do Beagle.

Filhotes de Beagle

O segredo da boa harmonia com o cachorro Beagle inicia com a seleção do filhote, que deve ser feita toda vez junto a um criador honesto e responsável. Filhotes de Beagle podem ser um desafio e tanto! Por causa da sua procedência e criação como um cão de caça, ele ainda conserva bastante este instinto, sendo difícil de dominar e de instruir.
Os cachorros Beagle podem se tornar maravilhosos companheiros, fazendo uma ótima parceria com seus donos ao longo de 14 anos ou até mais, ainda que ele possa parecer “preguiçoso” ou independente.
O filhote deve ter uma fisionomia viva e alegre e deve demonstrar que é curioso e muito atento às coisas que ocorrem ao seu redor, sem sinais de temor ou agressividade. Evite adquirir cachorros bastante arredios, que se escondam das pessoas, já que este costume é capaz de dificultar a aprendizagem e a socialização do cachorro.
O amor deve ser constante, todavia você precisa exibir bastante firmeza quando necessário. Deve-se evitar cada vez que o filhote se exceda nas brincadeiras ou que realize coisas erradas. É necessário corrigir o filhote de Beagle desde novo e mostrar para ele que você é o líder. Para determinados estudiosos, ensinar nenhum cachorro é difícil, contudo o Beagle torna esta prática um tanto mais difícil.

Curiosidades a cerca do Beagle

– A Rainha Elizabeth I conservava a raça Beagle conhecida como Pocket Beagle (na tradução, Beagle de Bolso). Ela tinha um criadouro desta raça, onde chegou a desenvolver exemplares que tinha entre 20 e 23 cm.
– No ano de 2013 uma sucessão de ativistas adentrou no Instituto Royal, de São Roque, no interior paulista, para libertar muitos exemplares da raça que eram mantidos no instituto com o intuito de servirem de cobaias em testes que tinham como foco auxiliar a descobrir medicamentos e soluções para enfermidades humanas.
– Por causa do seu olfato aprimorado, o cachorro Beagle foi utilizado como um cachorro farejador em aeroportos, pela polícia dos Estados Unidos, para que pudesse identificar drogas ou outros produtos ilícitos.

View Post

Basset Hound – Tudo sobre a raça

Basset Hound – Tudo sobre a raça

A espécie de cachorros Basset Hound foi produzida pra capturar pequenos espécimes, tal como coelhos e lebres, e ainda é empregada para esse propósito em muitos países. No momento em que ele não está capturando, ele é um companheiro alegre da família que adora crianças.

Informações sobre a Raça

O cão da espécie Basset Hound tem um temperamento tranquilo e aparência nobre. O Basset Hound é um excelente companheiro com seus familiares, bem como um incrível cão caçador. Além disto ele é um ícone das propagandas por causa da sua aparência sedutora. Sua nomenclatura provém do idioma francês “basse” que quer dizer “baixo”. E o Basset Hound é um cachorro muito pequeno. Seus ossos são bem pesados e o corpo vigoroso, geralmente tem o peso entre 25 a trinta e cinco quilos. Ainda que não tenha muito mais de 38 cm de altura, são cachorros largos com patas pequenas. Sua aparência de patas pequenas é o resultado de um tipo de naniquismo denominado “Acondroplasia”. Apesar do seu porte, o Basset Hound acredita ser um cachorro de colo e fará o que pode pra acomodar-se em seu. Esse cachorros são farejadores de cheiros, o que sugere que os Bassets Hounds foram originados para rastrear acompanhando o odor das suas presas. Seu faro incrível está em segundo lugar entre todas as espécies de cachorros, ficando atrás simplesmente do cachorro Bloodhound. Esses Basset Hounds têm pelos alisados, pequenos e de textura rígida que são levemente simples de cuidar. A grande parte destes cachorros resulta no tradicional parâmetro três cores: preto, castanho e branco, contudo ainda pode ser o que se conhece como vermelho aberto e branco (manchas avermelhadas com uma pelagem esbranquiçada), avermelhado fechado e branco (avermelhado sólido com patas esbranquiçadas e rabo), ou amarelado e esbranquiçado. Você pode perceber um Basset Hound cinza todavia pressupõe-se que esta coloração nos cães da raça Basset Hound pode estar associada a problemas de genes. O Basset detém uma pele frouxa na face, principalmente sempre que está sentindo o cheiro de algo, além disso possuem um crânio arredondado e um nariz bem pequeno. Vários Bassets têm um aspecto entristecido, contudo isto é ocasionado em razão desta pele solta em sua cara, contudo, ao mesmo tempo, isso somente amplia o charme desses Bassets. Os Bassets foram gerados para fins de caças, todas suas particularidades possuem um motivo. Suas orelhas compridas e abaixadas rastejam pelo chão e sorvem cheiros, enquanto a pele frouxa em volta de seu crânio forma rugas que pegam ainda mais o cheiro do que está sendo seguido. O Basset é muito simples de ser acompanhado a pé, uma vez que suas patas bem pequenas complicam a sua locomoção, em relação a outros cães de patas mais compridas. Seu rabo é comprido e tem uma extremidade esbranquiçada no final, favorecendo a visualização do espécime pelos caçadores no momento em que estão perseguindo em grama elevada. Sendo domesticado, o Basset se torna bastante calmo e excessivamente preguiçoso. Além do mais é bem brincalhão, bem fiel ao seu dono e ainda bastante companheiro. Em seu primórdio, os Basset Hounds foram gerados como matilhas, em razão disso eles amam estar com seus familiares e ainda ficam amigavelmente com outros animais de estimação. Os Bassets são cachorros grandemente sociais, eles acham terrível ficar solitários, por causa disso eles podem fazer desordens se menosprezados. Seu latido singular é elevado e é capaz de ser percebido em longas distâncias. Ele adquire peso rapidamente e chega, ainda, a se tornar obeso, devido ao seu hábito ocioso dentro de casa. Pelo excesso de peso, se não administrado, pode suscitar distúrbio de coluna e, inclusive, nas patas. Dessa forma, o exercício habitual é um dever para esses cachorros. Eles têm uma enorme resistência e gostam de efetuar longas caminhadas. Ao andar com o Basset Hound, esteja ciente de que ele ama farejar. Fique atento para a utilização da coleira, uma vez que eles somem facilmente ao sentir um odor que chama a atenção deles. Cada vez que percebem determinado cheiro que chame sua atenção, eles partem pelas ruas e não ficam atentos a sua volta, podendo ser machucados de qualquer forma. Ao domesticar um Basset, exercite sua calma. Caso você possa convencer o cão dessa espécie de que o adestramento é alguma coisa que ele almeja fazer, o Basset Hound chega a ser teimoso e custoso de adestrar. Muitos Basset Hounds acatarão aos comandos, porém outros unicamente irão acatar caso você possua uma recompensa deliciosa para dar a ele. O adestramento de um Basset Hound em casa ainda é um desafio, porém com tolerância e persistência, você é capaz de conquistar esse desafio. Mas não ensine-os exageradamente, o agrado e a cortesia vão ser seus companheiros nessa incumbência. O Basset Hound é um cão emocionalmente frágil e vai se desligar do treinamento se for tratado duramente. Esses cães têm latidos ímpares. Em geral, gemem em vez de ladrar. Eles também, possuem um latido incomum e murmurante que empregam cada vez que almejam atenção ou estão buscando refeição. Em virtude das suas faces tristes e pidonas, algumas vezes eles são espertos e conseguem ganhar algumas guloseimas. No geral, eles são bastante contentes, engraçados e com bom temperamento. Eles são muito gentis com a meninada e outros animais domésticos. Quando não encontram-se acompanhados, apresentam o péssimo costume de ganir e babar regularmente. Pelo modo como foram produzidos, o Basset diverte-se como se estivesse correndo atrás de alguma presa, todavia, com bastante agrado e amor, eles são capazes de tornar-se excelentes companheiros pra jovens, crianças e adultos.

Destaques da raça

Não é ideal instruir um Basset em sua residência, em razão, principalmente, de sua rebeldia. Ao adestrá-lo utilize caixas. Não interessa o que estiver pela frente, ele percebeu algum cheiro que chame a sua atenção, ele vai fazer o que pode para segui-lo. Em razão disso, prenda seu Basset Hound na guia toda vez que encontrar-se passeando na rua. Com muita rispidez você não será capaz de ensiná-lo. Eles são bem irritáveis e rebeldes. Caso você não goste de cachorros salivadores, não pegue um Basset, porque ele baba em demasia. Devido à pele solta ao redor da boca, eles ainda inclinam-se a fazer muita baderna quando bebem água. Caso você não goste de cachorros que exercem bastante sujeira e salivam intensamente, então já sabe: o Basset não é o melhor pra você. Eles soltam diversos gases inclusive. Todavia se este problema se apresentar de forma abusiva, veja com um médico-veterinário. Provavelmente seja apenas uma modificação na refeição. A gordura em demasia é um problema verdadeiro para Basset Hounds. Vigie sempre sua nutrição, pois sempre que tiver ração em suas tigelas eles vão comê-la. Então já sabe: se alimentar demasiadamente, complicações de coluna e nas pernas vão manifestar-se, não duvide disto. Para se alimentar um Basset não cumpra a recomendação dos sacos de rações, porém sim, o porte e o peso do seu cão. De preferência veja um especialista. Dê alimentos a eles duas ou três vezes ao dia para se prevenir algum problema porvir. Após o seu cão alimentar-se, não deixe-o que faça exercícios físicos com muita intensidade. Não é simplesmente simplesmente comer e está tudo bem. Você precisa olhar se ele está passando bem no momento após a refeição, de preferência por aproximadamente 60 min. Para não ter distúrbios de contaminação nos ouvidos, limpe as orelhas do seu Basset toda semana. É muito importante lavar as pontas das orelhas do Basset Hound com mais assiduidade porque, por serem alongadas, as orelhas são capazes de arrastar ao longo do chão, por poças de água, ficando bem sujas. Mesmo que o seu Basset Hound seja forte e incrivelmente ágil, apesar de ter pernas tão pequenas, é ideal não incentivá-lo a pular, por exemplo, de um carro. Pegue o cachorro e sustente sua coluna para confirmar que ele não se lesione ao descer de algumas mobílias e outros lugares altos. Filhotinhos de Basset Hound podem sofrer certos problemas à medida que desenvolvem-se. Procure não deixar um bebêzinho dessa raça exagerar sempre que brinca e não encoraje o pequeno Basset Hound a saltar em cima de móveis. O Basset não consegue nadar muito bem, devido ao peso que tem em seu corpo, mais da metade está na parte da frente seu pequeno corpo. Se tiver determinada piscina em casa, o cuidado tem que ser reduplicado, porque, se, por acaso, o seu Basset pular em uma piscina, ele é capaz de se afogar facilmente. Para obter um cão saudável, nunca selecione um filhote de um criador imprudente ou em um comércio de cachorros sem procedência. Busque por um criador estimado que teste seus cachorros reprodutores com o intuito de se assegurar que os cães estão libertos de doenças genéticas que consigam ser passados para os filhotes.

História do Basset Hound

Os Hounds foram produzidos em uma variação da estirpe de St. Hubert, que produziu um cachorrinho nanico de patas bem pequenas. Não obstante sua formação aludir ao intento de caça, precisamente pelo seu corpo e suas pernas minúsculas, o Basset é capaz de ter sido utilizado em primeiro lugar como simples curiosidade. Encontrou-se no livro de figurinhas a respeito de espécimes de caças, “La Venerie”, em 1585 que possuímos o primeiro documento do Basset Hound. Os Bassets Hounds são bastante parecidos com os atuais Basset Artésien Normand, muito requisitados nos dias de hoje na França. Muito usado pelas civilizações mais pobres da França para perseguir, em especial no momento após a Revolução Francesa, de verdade o Basset foi muito famoso inicialmente entre a classe burguesa francesa. Eles desembarcaram na Grã-Bretanha até meados de 1801 e 1900. Lord Galway comprou um casal de cachorros da espécie Basset Hound à Inglaterra em 1866 e eles tiveram uma ninhada de cinco filhotes. Então, no ano de 1874, Sir Everett Millais comprou um Basset Hound da França. Em parceria com Lord Onslow e George Krehl, Millais passou a ampliar a espécie na Inglaterra, tendo um próprio canil pra isso. Millais é considerado como o responsável por vulgarizar o Basset na Grã-Bretanha, sendo chamado de “criador do Basset Hound”. Millais exibiu primeiramente um Basset em um show de cachorros britânicos no ano de 1875. Alguns anos depois, a raça se tornou inclusive mais popular quando Alexandra, a princesa do País de Gales, manteve Basset Hounds nos canis do palácio. O clube da Inglaterra Basset Hound foi fundado em 1884 na Grã-Bretanha. Ainda que o Basset Hound tenha entrado na América, provavelmente, nos tempos das colônias, a raça não se tornou própria nos Estados Unidos até o começo dos anos 1900. A AKC (American Kennel Club) intitulou legalmente a raça no ano de 1916, mesmo que o Basset tenha sido mencionado primeiramente em 1885. O ano de 1928 foi um ponto de virada para o Basset Hound nas Américas. Teve uma história divulgada no periódico Time, onde essa teria sido possivelmente percebida pelo ponto-de-vista de um cachorrinho Basset Hound. Esta revista inclusive pôs a fotografia de um Basset Hound nas primeiras páginas. Logo após a essa publicação, o encanto do Basset foi achado e ele tornou-se mais querido dia após dia. Devida a sua linda fisionomia, o Basset foi inserido na cultura, de forma geral, por volta da década de 1960. O Basset é tão famoso que foi relacionado pelo AKC em vigésimo oitavo de 155 raças existente no planeta. Isso revela como o Basset se alastrou em todo o planeta. Os donos de cachorros da raça Basset Hound festejam seu amor pela espécie de maneiras que são tão particulares como a aparência de seus cachorros. Espetáculos restritos para proprietários de cães da espécie são tradição em várias regiões, dependendo chamando milhões de Basset Hounds e todas as suas famílias.História do Basset Hound

Os Hounds foram originados em uma modificação da estirpe de St. Hubert, que originou um cãozinho anão de patas muito encurtadas. Talvez os cães deste tipo fossem mantidos como preciosidades e, mais tarde, originados com finalidade de perseguir quando sua aptidão de seguir coelhos e lebres envoltos ao abrigo de plantas em florestas densas foi observada. A primeira menção apontada de um Basset Hound foi em um livro de desenhar acerca de caça, “La Venerie”, redigido por Jacques du Fouilloux, no ano de 1585. Os Bassets Hounds são bastante semelhantes com os atuais Basset Artésien Normand, bastante solicitados atualmente na França. Os Basset Hounds foram inicialmente célebres com a aristocracia na França, contudo após a Revolução Francesa, eles se tornaram os cachorros de caça dos pobres que careciam de um cachorro que conseguiam seguir andando, sem ter acesso a cavalos. Eles chegaram à Inglaterra até metade de 1801 e 1900. O primeiro casal de Bassets Hounds produziu cinco filhotinhos na Inglaterra no ano de 1866. Foi Sir Everett Millais quem importou um Basset Hound do país francês, no ano de 1874. Millais promoveu a espécie na Inglaterra e começou um esquema de multiplicação em seu próprio canil, assim como em assistência com programas de concepção estipulados por Lord Onslow e George Krehl. Pelo seus esforços para adquirir publicidade para o Basset Hound na Grã-Bretanha, Millais é considerado o “pai da raça” na Inglaterra. Millais mostrou pela primeira vez um Basset em um espetáculo de cachorros ingleses no ano de 1875. No momento em que a princesa de Gales, Alexandra, adotou determinados cães Bassets e conservou-os em um canil real, eles se tornaram muito mais conhecidos. O clube britânico Basset Hound foi fundado no ano de 1884 na Inglaterra. Ainda que o Basset Hound tenha chegado à América, provavelmente, nos períodos coloniais, a raça não se transformou própria nos EUA até o princípio dos anos 1900. O American Kennel Club (AKC) começou a assinalar Basset Hounds no ano de 1885, sendo o primeiro, um cachorro denominado Bouncer, todavia foi em 1916 que o AKC legitimou de maneira formal a raça. O ano de 1928 foi um marco para o Basset Hound na América. Houve uma história divulgada na revista Time, onde esta teria sido possivelmente contada pelo ponto-de-vista de um cãozinho Basset Hound. Esta revista inclusive pôs a foto de um Basset Hound na capa. O fascínio do Basset Hound foi conhecido, e a partir desse período, o Basset Hound começou a expandir sua notoriedade. Graças a sua linda fisionomia, o Basset foi inserido culturalmente, de forma geral, por volta da década de 1960. O Basset é tão famoso que foi classificado pelo AKC em 28º de 155 espécies que há no mundo. Isto demonstra como o Basset se espalhou em todo o mundo. O jeito como seus proprietários comemoram sua afeição pela espécie é até difícil de se revelar. Eventos privados para proprietários de cães da espécie são costumes em diversas áreas, talvez chamando milhões de Basset Hounds e suas famílias.

Tamanho do Basset Hound

Se sua residência houver diversos níveis de escadaria não é recomendável que se adquira um Basset, uma vez que ele é significativamente vigoroso e você necessita de pensar se vai conseguir carregá-lo toda vez que precisar. Você vai ser preparado para levar seu Basset Hound para dentro e para fora sem esforço se ele estiver enfermo ou velho e ter que ser transportado?

Personalidade do Basset Hound

O Basset, com sua aparência deleitável, é surpreendentemente divertido. O que de fato tira a sua atenção são os odores que ele sente. Ele preserva-se sereno, entretanto atento o bastante a fim de que seja um maravilhoso cachorro sentinela. Ele é bem teimoso, principalmente se não for devidamente instruído, ou melhor, quando se utiliza muita rudeza ou aspereza. A forma melhor de adestrar um Basset Hound é usar recursos positivos e oferecer a ele agrados. Como todos os cães, o Basset Hound precisa de socialização desde bem pequeno – exposição a pessoas, sons e experiências divergentes. A socialização ajudará a assegurar que seu cãozinho Basset Hound desenvolva-se para ser um bicho harmonizado.

Saúde do Basset Hound

Basset Hounds normalmente são saudáveis, todavia, que nem todas as espécies, são predispostos a alguns distúrbios relacionados à saúde. Não são todos os Basset Hounds irão manifestar as enfermidades habituais à espécie, contudo é muito importante ter consciência delas se você deseja ser proprietário deste cão. Para se comprar um filhotinho, exija ao comerciante que lhe ofereça as permissões de saúde dos pais dos filhotinhos que irão ser obtidos. Permissões de saúde comprovam que o cachorro foi verificado e está livre de certos problemas. Dilatação gástrica-volvulus (GDV): depois de se exercitarem ou alimentarem, ingerem enormes porções d’água instintivamente. Existem quem creia que o perfil de alimento que é oferecido ao animal também pode ser um agente que promove o inchaço. Ainda que suceda em todas as idades, ela é mais comum em cachorros mais velhos. A torção ocorre após um acúmulo de ar ou gases no estômago. A volta do sangue para o coração é bloqueada, porque o cão não consegue regurgitar ou arrotar para se aliviar do excesso de ar em seu aparelho digestivo. A pressão sanguínea diminui e o cão entra em choque. Sem atendimento médico imediato, o cão pode morrer. Suspeite de inchaço se o seu cão tem um abdômen distendido, está salivando excessivamente e vomitando ininterruptamente. A palpitação do coração está rápda, ele pode estar fraco ou letárgico, ainda inquieto e depressivo. Com a finalidade de evitar esse tipo de problema, faça a castração do seu bicho, porque há uma crença de que este problema pode ser hereditário. Doença de Von Willebrand: Causa uma hemorragia demasiadamente grave prolongada e é uma doença hereditária. Se você suspeita que o seu Basset Hound possui a enfermidade de Von Willebrand, solicite ao seu veterinário que realize um exame sanguíneo e ache as ponderações essenciais antes de qualquer mecanismo cirúrgico. Panosteíte (também chamado de Laminação errante ou Transiente): Esta é uma enfermidade indefinível que em algumas ocasiões é observada em jovens Basset Hounds. Seu sintoma primário é a claudicação repentina e os filhotes são capazes de superar o quadro até a idade de 2 anos, sem qualquer problema a longo prazo. Pode ser complexa ou leve a claudicação. Diversos veterinários não estão cientes deste problema em Basset Hounds e podem identificar o cão com uma displasia do cotovelo, displasia do quadril, luxação da patela ou distúrbios ainda mais significativos. Embora não seja necessária, com um exame equivocado, um médico-veterinário pode querer fazer uma cirurgia. Se perceber indícios, solicite uma segunda sugestão a um médico em ortopedia antes de consentir que a operação seja realizada. Glaucoma: É bastante usual descobrir Bassets com Glaucoma, esta que é uma enfermidade bem comum na raça. Ela se define pelo aumento da pressão ocular, suscitando a cegueira. Ao verificar que seu cachorro esfrega um ou os dois olhos constantemente, ou que os olhos deles se mostram vermelhos, não pense duas vezes em levar o seu cão a um veterinário para um exame mais detalhado. Em pouquissímas horas, o olho do seu cão pode ser prejudicado pelo Glaucoma, ferindo gravemente a retina ou o nervo ocular. Alergias: as alergias são normais a cachorros da raça Basset Hound. As alergias a alguns alimentos são identificadas e tratadas eliminando esses nutrientes da dieta do cão até que o real causador do distúrbio seja constatado. As alergias de contato são acarretadas por uma reação a alguma coisa que pega na pele do cão, que nem roupas de cama, pós para pulgas, xampús para cachorros ou outros produtos químicos. Elas são tratadas identificando e removendo a causaIdentifica-se a razão e, após isso, retira-se inteiramente o que estiver fazendo mal a seu cachorro. Luxação patelar: Bastante habitual nos cachorros menores. Quando a patela não se encontra adequadamente bem proporcional, consequentemente ocorre a Luxação Patelar. Isto acarreta claudicação na pata ou uma marcha inabitual, como um pulo. É uma condição que está presente no nascimento, mesmo que o desalinhamento real ou luxação geralmente não ocorra até muito mais tarde. Doença do disco intervertebral: Os sinais de um distúrbio na coluna integram inaptidão de se erguer nas patas de trás, paralisia e algumas vezes perda do controle do intestino e dos rins. É muito conveniente toda vez apoiar as costas e a parte da frente do seu Basset Hound ao agarrá-lo. Diversas práticas podem ser executadas com o intuito de curar doença, integrando: cirurgia, a utilização de medicamentos ou o confinamento. Em casos raros, até uma cadeira de rodas pode ser usada para auxiliar o seu cão a se deslocar. Infecções no ouvido: Trate sempre limpando por dentro dos ouvidos do seu Cachorro a cada semana e levando-o para o médico-veterinário se o ouvido começar a feder ou se parecer infeccionado. Obesidade: As raças Basset Hound tendem a sofrer com um significativo distúrbio: a obesidade. Displasia do quadril: Esta deformidade no quadril pode produzir-se por muitos motivos: genéticos, dieta e o ambiente. Basset Hounds afetados podem ser capazes de levar vidas normais e saudáveis, mas alguns podem necessitar de cirurgia intento de se locomoverem tranquilamente. Toda vez que o fêmur não se vincula adequadamente com as articulações do quadril acontece a displasia. Diversos cachorros revelam dor e claudicação em uma ou ambas as patas traseiras, porém você pode não notar sinais de desconforto em um cão com displasia do quadril. Ao passo que o cão envelhece, a artrite consegue se desenvolver e é necessário realizar exames de raio-x pra confirmar o problema. Os cachorros com displasia na anca não podem se proliferar. Se você está comprando um cãozinho, solicite ao tratador que comprove que os pais foram verificados com relação à displasia do quadril e estão livres do problema. A displasia do quadril é hereditária, contudo ainda é capaz de ser desencadeada por fatores ambientais, que nem o desenvolvimento veloz, uma alimentação de alto valor calórico ou ferimentos gerados por pular ou cair em pisos lisos.

Cuidados com o Basset Hound

Estes cães não devem viver ao ar livre em condições extremas seja um clima quente ou muito frio. Ainda que sejam ociosos, eles admiram passear durante bastante tempo, particularmente se encontrarem cheiros que chamem a sua atenção.

Alimentação do Basset Hound

Dose diária sugerida: 1, 5 a 2, 5 xicaradas de ração de ótima qualidade diariamente, separada em duas refeições. Muitos motivos interferem na porção de alimento que seu animal ingere: o seu porte, o metabolismo, o nível de atividade e sua idade. Nem todos os cães, bem como pessoas, necessitam da mesma parcela de comida. É praticamente impensável afirmar que um cachorro altamente ativo irá precisar de mais ração que um cachorro que vive reclinado. Preste atenção na alimentação: não basta adquirir ração menos cara pra economizar, sendo que ela não possuirá os suplementos essenciais pra o bom crescimento de seu cão, porque se ele ingerir uma ração vasta de nutrientes, ele não vai sentir necessidade de comer todo dia. Todo mundo entende que o Basset é propenso à obesidade e adora se alimentar. Conserve seu Basset Hound em boa forma medindo sua ração e alimentando seu cachorro 2 vezes diariamente, em vez de deixar comida acessível o tempo todo.

Coloração do pelo e limpeza

A impureza e a umidade são afastadas pelo pelo do Basset, devido a seu pelo pequeno e macio. O pelo é bastante espesso para proteger o cão em qualquer tipo de temperatura. O Basset tem uma feição “enrugada” por causa de sua pelagem flexível e frouxa. Mesmo que raramente percebido, os Bassets têm uma pelagem amarelada e branca. É bem possível notar Basset Hounds na coloração acinzentada, todavia esta cor não é desejável, porque é o resultado de um dna recessivo que foi relacionado a diversos distúrbios hereditários. Altamente fácil de cuidar, mesmo com a baba em excesso e com o cuidado bastante trabalhoso dos ouvidos e das rugas. Os seus pelos pequenos repelem a sujeira e a umidade. Eles dificilmente carecem de banhos (a menos que eles tenham rolado na sujeira). Os pelos desse cão caem ao longo de todo o ano, mas se você escovar seu cão toda semana, isso não vai ser um enorme problema. As orelhas ficam bastante sujas devido aos Bassets as esfregarem pelo chão. As inflamações de ouvidos ainda são um problema, pois o ar não circula bem no ouvido interior. Por isso é necessário limpar o interior das orelhas do seu Basset Hound pelo menos uma vez semanalmente com uma solução orientada pelo veterinário. Pra higienizar as rugas, passe um pano úmido e então desça-as inteiramente, e a toda a hora veja as patas a fim de não juntar impurezas e o lado externo das orelhas para não deixar bastante impureza acumulada. Limpar os dentes cotidianamente é fundamental se você deseja evitar a doença das gengivas e o hálito ruim. Uma vez de quinze em quinze dias apare as unhas de seu Basset. Se você conseguir escutar as garras clicarem no solo é porque se encontram muito longas. Se você não gosta sempre que o seu cão pula em você e arranha você, então é bem melhor cortar sempre as unhas dele a fim de evitar esse incômodo, além de que é mais saudável ao seu cachorrinho. Comece a familiarizar seu Basset Hound a ser penteado e examinado quando ele ainda é um bebêzinho. Manipule as pernas dele com frequência e veja no interior da sua cavidade bucal e orelhas do seu cão o quanto for possível. Faça deste período uma prática positiva, repleta de elogios e recompensas e você vai estar preparando o cachorro aos exames clínicos simples e pra outras intervenções quando for adulto.

Crianças e outros animais domésticos

Eles lidam bastante bem com as criancinhas. Porém nunca deixe que uma criança monte em seu cachorrinho, pois a sua coluna é lesionada facilmente, e, em especial, que elas nunca os aflijam. Nunca deixe de observar seu cachorro ao ver qualquer criança se aproximando, porque estas crianças podem pegar a cauda ou as orelhas, fazendo com que o Basset fique irritado e revide com uma dentada. Instrua sua criança a nunca chegar bem perto de todo tipo de cachorro à medida que ele estiver alimentando-se e a jamais pretender tomar a comida do cão. Inclusive com bichanos o Basset pode se sociabilizar, especialmente se desde bebêzinhos.

View Post

O excepcional Samoieda

samoieda

As sociedades errantes usaram o excepcional samoieda há aproximadamente 5.000 anos, na região da Sibéria, apesar de haver outras versões a respeito da procedência da espécie Samoiedo. Conforme os registros, esta raça apenas podia ser identificada em meio a essas tribos, originando, dessa forma, a sua denominação. Esses povos utilizavam esses cães para puxar trenós, capturar e para o pastoreio.
Em meados do período de 1870 e 1909, os primeiros exemplares desta raça foram enviados para o território inglês, embora inclusive não fossem pura raça. Afirma-se que a Monarca Alexandra adorou em tal grau da espécie que fez o possível para tentar alavancar a raça em sua nação. A realidade é que ainda é possível de ser achados descendentes dos cachorros da monarca nos espécimes recentes.
O Grão-Duque da Rússia, Nicolau, obteve de presente um Samoiedo, e esta espécie foi para a América no período de 1906. Em razão de sua lindíssima fisionomia, sua personalidade agradável e sua energia como um cão de tração, o Samoiedo vem aumentando a sua fama.

samoieda

Características Físicas do Samoieda

Esta é uma raça que se aparenta muito a um brinquedo de pelúcia, seu porte é bem musculoso com uma musculatura bem desenvolvida, seus pés são redondos e achatados com um invólucro peludo bem espesso, seu crânio é de formato de cunha com os olhos profundos, orelhas de tamanho mediano muito distanciadas entre si em um posicionamento vertical e o nariz tem um tamanho mediano com uma tonalidade escurecida.
A cauda é demasiadamente bela, tendo uma pelagem densa e um molde enrolado por cima do lombo e pendendo para um dos lados. A expressão da face é um dos pontos interessantes deste cão – ele aparenta estar a todo momento sorrindo!
Seu pelo é extenso, sedoso, liso e um tanto volumoso. Sua coloração tradicional é o branco sólido, entretanto conseguimos encontrá-lo em outros matizes: branco palha, amarela, amarelado e branco, preto e branco e branco e pardo.

Temperamento do Samoieda

Esta espécie é bastante extrovertida, fazendo o que consegue com o intuito de deixar as pessoas de fora e sua família sempre contentes! Ele tem o hábito de acompanhar o proprietário para todo o lado, e irá desejar inclusive dormir bem perto. Ele é um excelente cão para parceria, em especial para idosos e crianças uma vez que é bastante brincalhão e amoroso.
Ainda que amável, é relevante que o Samoiedo faça exercícios frequentes já que é um cão acostumado com o serviço intenso. Para você que quer comprá-lo, entenda que essa raça necessita de um espaço enorme, visto que eles nunca se dão bem ficando limitados, mesmo em casas grandes ou pequenos apartamentos. Toda vez que se sentem sozinhos ou contrariados, eles pendem a criar um comportamento mais agressivo, fazendo muito barulho, comendo os objetos em sua vista e cavando para todos os lados.
Esses cães não são facilmente educados, são teimosos e mais predispostos a puxar trenós do que permancer em coleiras, porém por gostarem de agradar o dono, irão aprender ao longo do tempo.
O melhor é que você tenha apenas um cachorro dessa espécie, já que eles não se se entendem bem com outros cães de estimação!

Vantagens em se ter um Samoieda

Essa espécie é bastante dócil, frágil, carinhosa e muito sagaz! O Samoiedo possui um encanto fenomenal, fascinando todas as pessoas a sua volta.
Esse cão tem a tendência de ser bastante calmo dentro da habitação e vai desejar ficar próximo do dono o tempo todo, um indício interessante de seu gigantesco afeto e carinho.
Se você receber muitas visitas no lar, não vai precisar esquentar a cabeça em prender o cão! Samoiedos são bastante meigos até com pessoas estranhas, eles serão atenciosos com os hóspedes dos proprietários.
Essa raça se mantém bem higiênica por vários dias, mesmo sendo cães basicamente alvos e bem peludos. Por não possuírem glândulas subcutâneas, essa espécie não tem um cheiro forte, que é próprio em outras espécies de cachorro. Em outras palavras, a economia com a higiene do pet será muito alta!

Pontos fracos do Samoieda

As práticas físicas precisam ser diárias, devido a sua formação, o Samoiedo não tolera manter-se muito tempo desocupado, se isto acontecer, a ansiedade e o nervosismo podem atacá-lo.
Caso você queira um cão para ser um cachorro de guarda, nem cogite em adquirir um Samoiedo.
Eles são travessos, embora podem ser do tipo travesso “desobediente” e se tornam rebeldes, não obedecendo às ordens dadas pelo proprietário.
O Samoiedo é um cachorro muito dominante, não é recomendado ter outros animais de estimação junto dele, principalmente gatos! Porém, caso possua qualquer outro animal no lar, adestre o Samoiedo desde novo para respeitar os companheiros.
Este cão não se adequa com bastante facilidade a temperaturas muito elevadas, isto deve-se à sua linhagem nórdica, quer dizer, a climas mais frios.
O Samoiedo tem o costume de largar muito pelo ao longo da residência por causa da sua troca de pelagem.
O Samoiedo apresenta vários problemas referentes a sua saúde, como: cor anormal no olho, orelha caída, ossos desproporcionais, pelo ondulado, qualidades do sexo mal determinadas, displasia coxofemoral, podem ficar surdos, perigo de nanismo e a retina pode demonstrar uma atrofia gradativa.

Como cuidar de um Samoieda

samoieda

Somente adquira um Samoiedo se você tiver muita energia e energia para isso, vá se divertir com ele ou fazer o seu Samoiedo correr bastante, já que esse cachorro necessita de dissipar suas energias a cada dia, isto é, caso você seja desanimado não possua um Samoiedo! Se você deseja um cachorro mais disciplinado, domestique-o o mais cedo possível.
Se você tiver outros animais no lar é sugerido que o proprietário ensine o Samoiedo precocemente no intuito de que ele torne-se sociável com os outros animais de estimação.
Esta raça tem a preferência de viver dentro da moradia, portanto é preciso que o proprietário instrua muito bem o cão com as regras de casa – todavia esteja preparado para uma atividade árdua, porque o Samoiedo é bem teimoso! Por semana realize a escovação de sua pelagem, pois eles cairão com uma certa frequência se você não fizer a escovação.
Todavia, eles são bastante apegados com o seu dono, necessitando de muito carinho, afago e atenção.

Filhotes de Samoieda

Os filhotes dessa espécie são perfeitamente “bolinhas de pelo” que gostam de mamar e dormir bastante! Todavia não ache que esse ciclo é demorado: em no máximo dez semanas eles podem estar se divertindo e sendo plenos “exploradores” por todos os cantos. Essa etapa é a melhor para que o seu dono adestre-o, a fim de que quando se desenvolver não dê bastante trabalho. Neste período ele se encontra mais afeito a interagir com outras pessoas, sendo mais fácil instruí-lo. O adestramento deve ser mais incisivo após os três meses, porque nessa etapa o Samoiedo se torna mais “dono de si”, consequentemente sendo mais complicado instruí-lo. Passados 1 ano, o cão já toma uma postura mais madura e expande a capacidade de aprendizado, o criador deve intensificar o treinamento nesta etapa a partir do momento que eles tornam-se mais violentos.
O Samoiedo, quando filhotinho, é muito divertido, repleto de vigor e muito bem disposto. Todos os cachorros dessa raça têm um “sorriso” em seu rosto, com o lábio preto e olhos amendôados. Quanto às orelhas, não esquente a cabeça, elas só se levantarão logo após os três meses de existência. O rabo cai sobre o dorso após os 2 meses.

Curiosidades a cerca do Samoieda

O Samoiedo é visto como o cão nórdico mais disciplinado já observado, mas ele tem um esquisito costume de ficar constantemente procurando alguma coisa, principalmente nos buracos que ele cava no momento em que está enfadado.
Nas primeiras importações da espécie para a Inglaterra, nem todos eram legítimos pedigrees nem de coloração branca, muitos eram da cor de canela e um pouco mais baixo que a raça pura. A procedência de certos exemplares vieram das tribos nômades.
O primeiro clube especializado na raça foi originado no ano de 1920, e existe até os dias atuais; e, oficialmente, as primeiras importações ocorreram no período de 1893.
Em tempos de tempestades de neve, os Samoiedos têm a capacidade de tampar o seu focinho com o próprio rabo.
A curvatura dos seus lábios dá a sensação de estarem constantemente “sorrindo”..

View Post

Boiadeiro Bernês – saiba tudo sobre essa raça

Boiadeiro Bernês – saiba tudo sobre essa raça

O Pet Boiadeiro Bernese é uma espécie bastante antiga da Suíça, que com o passar dos séculos e com os muitos cruzamentos feitos, se transformou em o cachorro o qual conhecemos nos dias atuais. Em seu país natal, os Bernois Bouvier foram muito usados pelos lavradores como cães de guarda e inclusive por criadores de gado, ajudando a manter os rebanhos seguros. Os Pets Boiadeiros De Berna foram muito bem utilizados para puxar carroças carregadas com leite, uma vez que a excelente notoriedade do queijo da Suiça fazia com que o leite fosse bastante comercializado entre os agricultores.
O Pet Boiadeiro Bernese também pertence aos “Sennenhund”, quer dizer, aqueles cães montanheses, porém somente ele possui uma pelagem extensa e sedosa. Nâo se conhece certamente a sua linhagem, apenas suposições. Determinados especialistas consideram que sua origem vem da era da incursão romana na Suíça, quando os Mastiffs se mestiçaram com os cachorros guardiães de gado da região.
O acasalamento gerou um cão vigoroso preparado para aturar o clima dos Alpes e devotar-se como cão de tração, guardião de rebanho, e cachorro pastor. Não houve muitas iniciativas durante os tempos em preservar essa raça célebre. No final do século XIX esta raça corria o risco de acabar completamente.
Um pesquisador denominado como Albert Heim passou a analisar os cachorros de procedência suíça, chegando até o Boiadeiro de Berna. Entretanto, apenas nos Alpes baixos que se acharam estes cães. Logo após os empenhos de Albert Heim, principiou, dessa maneira, a propagá-los em todo o continente europeu. A melhor raça encontrada possui o título de “Durrbachler”, situada na região de Durrbach. Com o progresso da espécie, o nome foi trocado pra Boiadeiro De Berna. No período de 1926 deu-se início ao primeiro espécime do Boiadeiro De Berna em solo americano.

raca boiadeiro bernes

Características físicas do Boiadeiro Bernês
O Boiadeiro Bernês é um cão de três cores, de porte grande e com uma disposição bastante gentil. Ele é inteligente, vigoroso, e tem rapidez instintiva para efetuar as funções de defesa e pastoreio pra as quais foi originalmente originado e usado na Suíça.
Ele é muito vigoroso, bem avantajado e possui ótima proporcionalidade. Suas orelhas caem sobre os lados de sua cabeça, tendo ainda membros estreitados e orelhas medianas. Sua cauda é densa e pende no tronco. Sua coloração é bem dividida: ele tem uma pelagem fina, muito lisa, alongada e preta, e, ainda, com uma tonalidade avemelhada e certas marcas amarronzadas em torno das bochechas, dos olhos, membros e dorso. Também possui manchas brancas em sua cabeça, em volta do pescoço, torso, pés e ponta do rabo.

O Cão Boiadeiro Bernese exerce-se como um enorme cachorro da família, já que quando o proprietário está dentro de casa o cachorro tem um curto nível de atividade e uma intensa precisão de estar próximo dele. Não existe felicidade maior para o Boiadeiro do que estar próximo daquele que adora. Caso você não tenha área ou tempo disponível a fim de oferecer atenção, portanto não obtenha esse cão. Eles foram feitos para estar sempre na companhia de seus donos.

Pelagem do Boiadeiro Bernês

Seu pelo é maravilhoso: Tem a parte inferior bem peluda e uma camada dupla, grossa, com a parte externa longa. Tipicamente de três cores, a quase totalidade de seu corpo possui as colorações pretas, enferrujadas e um branco brilhante. Habitualmente, existe uma marcação branca no tórax o qual se aparenta com uma cruz invertida, uma mancha clara entre os olhos e na ponta do rabo.
A cor dominante do Cachorro Boiadeiro De Berna é o preto, que deve ser intenso, com as manchas em marrom bem especificadas na face, em cima dos olhos, nos membros e no peito. Contanto que não passe o princípio de suas pernas, ele é capaz de ter, ainda, uma pelagem branca nos pés.
A pelagem precisa de ser escovada frequentemente, afim de deixá-la constantemente sadia, além disso, sua pelagem é fina e longa. Todo ano o Cachorro Boiadeiro De Berna perde pelo de maneira moderada durante as estações da primavera e no outono. O Boiadeiro Bernês detém uma pelagem que cai bastante, por causa disso a necessidade de sempre escovar regularmente os pelos dele, para que você possa moderar a abundância de pelos soltos por toda sua residência. O banho regular, a cada três meses ou mais, conservará sua higiene.
Temperamento do Boiadeiro Bernês
Inteligência, esperteza e afetividade são características do Cão Boiadeiro Bernese. Ele também é gentil, sereno e tolerante. Ele gosta de estar com sua família e fica satisfeito quando é adicionado nas ações familiares. Contudo não se esqueça de educar a ele como se comportar em casa e com outras pessoas, dado que um treinamento é primordial pra esta espécie. Demorado para amadurecer, ele consegue seu tamanho adulto muito antes de atingir a maturidade intelectual.
O Boiadeiro de Berna protege sua família, embora ele geralmente não seja violento. Habitue-o desde sempre a exercer interação com pessoas estranhas e, principalmente, em locais com diversas pessoas conjuntamente, dado que ele é muito arredio na ocasião em que não há alguma coisa nova para ele.
Como todos os cachorros, o Cão Boiadeiro de Berna carece de socialização antecipada, por esse motivo, esta exposição a diversas pessoas, olhares, sons e experiências diferentes ainda quando juvenil contribui a garantir que seu cachorrinho cresça e venha a ser um cachorro balanceado.
Diversas demandas podem afetar o comportamento do Boiadeiro: sociabilidade, treinamento e até fatores genéticos. Cachorros com bons temperamentos são entusiasmados e travessos, prontos a abordar e ser abordados pelas pessoas.

Vantagens de ter um Boiadeiro Bernês

Fora a ternura, ele é capaz de ser um ótimo sentinela, além de alertá-lo quando perceber o menor vestígio de perigo. Este cachorro é tido como totalmente leal como um animal de estimação e de companhia da casa.

Os instintos pra pastagem e vigilância deste cachorro instigam tudo que ele faz. Caso você tenha crianças em casa, pode ficar relaxado: as crianças irão adorá-lo.

Ele é um cachorro inquieto, pois está constantemente buscando alguma coisa para fazer, como por exemplo, um desafio. Encaixa-se perfeitamente em várias tarefas divergentes e é um cão que deseja e está decidido a cativar.

Problemas comuns ao Boiadeiro Bernês

raca boiadeiro bernes

Deixe-o só e você vai ter um cachorro triste, ansioso e insatisfeito. O mesmo ocorre na ocasião em que não é destinada uma tarefa específica para que faça. Apenas um quintalzinho não não é suficiente. Mais uma coisa: caminhe com ele, pelo menos, uma hora por dia, com o propósito de conservá-lo bem mental e fisicamente.

Hoje em dia os Pets Boiadeiros Berneses enfrentam alguns problemas associados a sua saúde. A Endogamia é um distúrbio corrente nos Boiadeiros, por causa da alguns conjuntos genéticos. Inúmeros espécimes estão sendo gerados sem nenhum tipo de critério, o que está ocasionando estes problemas. Isso tem criado um efeito nocivo a respeito do Cachorro Boiadeiro Bernese como um todo. Com o intuito de se obter um Boiadeiro, verifique um apropriado local onde adquiri-lo, sua proveniência deve ser muito observada a fim de que não tenha algum tipo de problema com seu cachorro.

Como Cuidar de um Boiadeiro Bernês
Se você mora em um apartamento ou em um condomínio, nem cogite em comprar um Cachorro Boiadeiro Bernese. Para o seu cão desfrutar melhor o espaço, uma casa grande com um extenso ambiente é o adequado. Por ser um cão trabalhador, ele possui muita energia. Fora de entreter-se no quintal, ele precisa de ao menos praticar exercícios físicos vigorosos diariamente com o objetivo de se conservar em ótimas condições.
Limpe os dentes do seu Pet Boiadeiro Bernese de duas a três vezes semanais para remover o ajuntamento de tártaro e os germes da boca dele. A escovação diária é inclusive melhor se você desejar evitar a doença das gengivas e o hálito ruim.
Corte as unhas uma vez por mês se o seu cachorro não as puir normalmente. Se você pode ouvir as unhas baterem no solo é pelo motivo de estarem bastante compridas. Ocorrerá sangramento se você aparar no local errado, então terá graves inconvenientes.
Caso haja mau cheiro ou vermelhaço na região das orelhas do seu Boiadeiro, nesse caso leve-o a um veterinário rapidamente. Verifique com um veterinário a cerca de qual produto utilizar pra higienizar as orelhas do seu cachorro, assim, depois, higienize-as com um pouco de algodão umedecido. Não coloque coisa nenhuma no canal de audição, higienize unicamente a parte externa da orelha.
Confira constantemente se há lesões, erupções da pele ou sinais de infecção, tal como vermelhão, sensibilidade ou infecção na pele, no nariz, boca e olhos e nas patas do seu cão.
Fillhote do Boiadeiro Bernês
Caso você queira um cão perfeitamente adequado em um habitat familiar, acostume ele desde novo às interações com as pessoas da casa. Em razão disso, o proprietário deve estabelecer desde filhotes limites claros ao Boiadeiro. Diferente de várias outras espécies de animais, por causa de um processo de maturação tardio, o método de treino do Boiadeiro leva um período maior.
Comece a habituar seu Cão Boiadeiro Bernês a ser escovado e examinado desde filhote. Constantemente apure as patas e a boca do Boiadeiro. Modifique essa hora em uma experiência positiva, cheia de elogios e recompensas, e você estará preparando o Cachorro Boiadeiro Bernês pra exames veterinários simples e os demais tratamentos no momento em que ele for crescido. Higienize e cuide do seu animal de estimação desde cedo, visto que eles têm o hábito de fazer buracos em lugares com muita terra, portanto se sujando mais que o habitual.
Anterior aos dois anos de vida, jamais aceite seu Boiadeiro realizar muito empenho físico, tal como: tracionar peso demasiado, pular de locais muito altos em regiões enrijecidas, pois as suas juntas ainda não estão corretamente construídas. A brincadeira normal, no terreiro, é liberada.
Curiosidades sobre o Boiadeiro Bernês
Com seu pelo denso e belo, o Cachorro Boiadeiro Bernese se encaixa satisfatoriamente em temperaturas frias. Contudo, com a pelagem escurecida e da estatura grande, ele é propício de sentir bastante calor. Em dias bem quentes, não deixe que ele faça demasiado trabalho físico.
Você precisará possuir um cuidado específico se estiver criando um cachorro da espécie Boiadeiro De Berna. Ele se desenvolve mais rapidamente entre os 4 e 7 meses, nesse ciclo ele está predisposto a machucados e disfunções nos ossos. Devido a isso é bom mantê-los em uma dieta de ótima qualidade e baixa quantidade que os proíbe de crescer muito depressa.

View Post

Raça Akita Inu – Personalidade e Qualidade

raca-akita-inu

No Japão o cão Akita é tomado como parte do patrimônio natural nacional, tal como as gueixas e o sumô. Essa espécie também é bastante tradicional no país por ser vista como um verdadeiro símbolo de prosperidade. O termo Akita procede de uma área encontrada na ilha de Honshu, e “inu” que representa cão em japonês, compondo o nome completo do cão Akita.

Raça Akita Inu na História

Apesar das primeiras espécies da raça Akita terem aparecido só a contar do século XV, na realidade, certos estudiosos certificam que o surgimento da raça ocorreu por volta de quatro mil anos atrás. O Akita, inicialmente, foi treinado ao longo de muitos anos como um cachorro de defesa e ataque, uma vez que esta espécie era classificada como de estatura grande.Ao longo da Segunda Grande Guerra, um indivíduo reproduziu uma fêmea da espécie Akita Inu com um Pastor Alemão, e as crias foram comercializados para militantes americanos. Após este feito, deu-se início à espécie “Akita Americano”, a qual se tornou-se famosa de forma rápida, portanto sendo comercializada em diversos cantos do mundo. Ambas as espécies, “Akita Americano” e “Akita Inu”, ainda coexistem entre si.

raca akita inu

Características Físicas do Akita Inu

Os lobos e as raças “Akitas” têm diversas semelhanças. As fêmeas da raça “Akita” possuem mais ou menos 57 a 63 centímetros, enquanto os cães possuem por volta de 65 a 70 cm. Tal como o porte, a pesagem da espécie inclusive varia conforme o gênero da raça, eles podem pesar de 33 até 50 quilos. Sua pelagem mostra-se de forma dupla, sendo que a pelagem do alto é reta e dura e o subpelo denso e macio.O crânio do cão Akita Inu é enorme e achatado, a testa ampla e o chanfro é bem ajustada. O focinho do Akita Inu vai se estreitando gradualmente e o seu comprimento é bem moderado. Os olhos da espécie são bastante afastados e são constituídos em um ângulo obtuso, seus olhos são castanhos, levemente pequeninos iguais aos Spitz. Relativamente direcionadas para a frente e bem eretas, as orelhas são grossas, com um formato triangular e com as suas pontas bem circulares.O seu peitoral é amplo e bem profundo, possuindo um pescoço bem vigoroso, inclusive sem papada. Além disso, o seu dorso é musculoso e firme, e suas costelas são relativamente curvadas. A parte de trás é bastante desenvolvida. Suas patas são poderosas e redondas e sua cauda de inserção alta é grande, forte, grossa e enrolada sobre o dorso.

Pelagem do Akita Inu

Trata-se de um cachorro de pelo endurecido e subpelo oleoso, impecável para caça na água, uma vez que seu pelo é praticamente impermeável, o que o conserva muito bem aquecido, mesmo em temperaturas muito frias. O seu subpelo é condensado, bem oleoso e bastante sedoso, já a sua pelagem superior é firme, retilínea e bem alisada. A cernelha e a garupa são cobertas com um pelo um tanto mais comprido e na cauda o pelo é mais alongado do que o resto do corpo.
O cachorro Akita se apresenta nas cores vermelho-fulvo, sésamo (vermelho com pontas pretas), tigrado e branco.
Todas as colorações devem ter ainda o Urajiro, que é a pelagem esbranquiçada nas laterais do focinho, bochechas, abaixo do queixo, pescoço e ventre, no lado inferior da cauda e parte interna dos membros.
A sua pelagem é mudada duas vezes por ano. Essa substituição de pelo é muito abundante e é capaz de durar mais de um mês. Os cães Akita Inu se lambem muito, como gatos e por causa disso se conservam limpos por um longo tempo. Desta forma, o preferível é que se banhem com a menor assiduidade possível, no sentido de evitar a perda da oleosidade natural da pele. Contudo, habitualmente deve ser feita a escovação em sua pelagem.

Temperamento da Raça Akita Inu

raca akita inu

A personalidade do Akita pode ser definida como brando e receptiva, calma, e este se caracteriza por sua lealdade. Essa espécie é audaciosa, corajosa e muito fiel. Eles farão o possível pra guardar sua família e sua residência.
É inteligente e disciplinado, entretanto apresenta-se como uma raça mais adequada para donos mais experientes, que saibam conquistar a confiança do cão e educar o animal com firmeza e harmonia.O cachorro Akita não costuma ser intolerante com pessoas que ele não relaciona, no entanto tende a se revelar indiferente às gente estranha à sua rotina. Determinados cachorros da raça Akita Inu podem não se socializar com outros cães, principalmente os de mesmo sexo, devido a sua característica forte e habitualmente dominadora. Unicamente os cachorros socializados prematuramente apresentam a predisposição para coabitar com os demais animais. Nessas condições , é aconselhado que o proprietário possa investir no treinamento do filhote o quanto antes, no sentido de evitar que o cão se torne profundamente dominante e hostil com os outros cachorros e demais animais da casa.

Vantagens de ter um Akita Inu

Akitas Inus se dão muito bem com crianças, em especial os que já estão habituados a coabitar com elas diariamente. Mesmo que possam estranhar no começo de uma convivência, os cães da raça Akita Inu conseguem conviver de maneira pacífica com as demais pessoas e também com crianças muito agitadas. Os cães da raça não ladram muito, contudo são muito vocais e eventualmente “falam”.Os cachorros Akita Inu são muito defensores, seja de sua propriedade ou dos indivíduos a sua volta, o que faz deles ótimos cães protetores, além disto, eles se destacam por sua inteligência e sensibilidade. O Akita Inu representa um dos 60 cães mais astutos do planeta, pois eles possuem uma excelente capacidade de serem adestrados e instruídos, especialmente se este adestramento começa desde pequenos.

Problemas do Akita Inu

O cão Akita vive em média até os 12 anos. Além disso, eles são predispostos a displasia em seus quadris ou em seus cotovelos, isto tudo provocado por conta do seu porte. Determinados problemas oftalmológicos inclusive tem o hábito de ser um tanto usuais nos cachorros da raça, como a atrofia da retina (que pode chegar a acarretar cegueira) e o entrópio, disfunção que faz com que as pálpebras do animal se virem para o interior e machuquem sua córnea.É imprescindível que o dono do Akita leve-o ao veterinário habitualmente, para que possa realizar exames de rotinas a fim de prevenir futuras enfermidades. Fora das já descritas, os Akitas são muito propensos a ter epilepsia, por isso a visita ao médico veterinário é importante.Somente os cachorros socializados prematuramente apresentam a inclinação para conviver com outros animais.

Como cuidar do Akita Inu

Akitas são capazes de viver em residências com bastante espaço ou apartamentos, todavia o exercício físico diário, como caminhadas, é crucial para o ótimo andamento da estado de saúde do seu cão. Quem vive em prédio deve caminhar com seu cachorro Akita diariamente. Já quem vive em residência ou tem grandes espaços e quintais cercados deve deixar os cães soltos para que possam se exercitar livremente.A fim de que você consiga manter os pelos do seu Akita bem saudáveis, é preciso que você escove-os diariamente ou, ao menos, uma vez a cada semana, impedindo que se acumulem nós ou impurezas, que podem proporcionar no porvir uma dermatite.Para que os seus cães se desenvolvam satisfatoriamente, é fundamental também prestar bastante atenção em sua nutrição, pois os cachorro Akita Inu têm um bom apetite, então conserve uma alimentação bem equilibrada diariamente.A boa limpeza é crucial pra a saúde total da raça Akita Inu. Para que seu cachorro Akita não se infecte e adquira nenhum tipo de problema colocar bactérias, o local onde ele vai se estabelecer deve estar bem higienizado diariamente. A boa limpeza também evita complicações de saúde vindouros. No caso do cachorro Akita Inu, em especial, é importante jamais deixar o lugar onde ele vive úmido no momento após limpeza, com a finalidade de evitar que ele deite e fique úmido, pois isso pode provocar o crescimento de fungos em sua pele ou mesmo alergias.

Filhotes do Akita Inu

raca akita inu

Um bicho de pelúcia pode ser bem menos fofo do que um filhotinho de cachorro Akita Inu. Ainda assim, por seu gênio dominante e auto-suficiente, é conveniente começar desde muito cedo o treinamento de obediência e deixar claros os seus limites, indicando que o cabeça é você.Em geral, os cães da raça Akita Inu são uma das espécies mais fáceis de se higienizar. Apesar de ser uma raça bastante independente, escolhem estar junto dos donos do que solitários no fundo do quintal. Exercícios permanentes são altamente aconselhados para impedir que se transformem em cães aborrecidos e destruidores de equipamentos dispersos pela casa.Ao escolher um filhote, o aconselhado é sempre olhar os pais da ninhada e ver o temperamento deles já que essa é uma característica genética. Procurar um filhote de um canil confiável é maneira mais certa e mais segura de se ter um animal doméstico com saúde e sem traumas. Veja ainda o hábito dos filhotes na ninhada. Alguns são mais dominantes e irão precisar de uma educação mais firme, outros mais submissos, entre outras variantes que controlarão na personalidade do cachorro quando adulto.

Curiosidades sobre o Akita Inu

Na atualidade, temos o  Akita Inu Japonês e o Akita Americano.
O Akita Inu foi gerado nas zonas noro-orientais do Japão para a prática da caça grossa, isto é, o cão era usado pra caçar cervos e ursos.O cachorro Hachiko, conhecido por ter aguardado vários anos por seu dono em uma estação de trem, ganhou um filme intitulado “Sempre Ao Seu Lado”, estrelado pelo astro “Richard Gere”. Mesmo após o falecimento de seu proprietário, Hachiko voltou para a estação por mais de 10 anos, sempre esperando que seu dono voltasse. Isto sucedeu até o último dia de sua vida.

View Post

A grande maioria das cozinhas não são muito higienizadas! Saiba Porque.

A grande maioria das cozinhas não são muito higienizadas! Saiba Porque.

Você higieniza sua cozinha muito frequentemente, mas há, com certeza, algumas regiões que você jamais passou ao menos um paninho. Seja porque jamais pensou nela ou, apenas, por realmente achar que não precisam ser limpos. Finalmente, há um grande número de detalhes na cozinha que você nunca higienizou, contudo que, de uma vez por todas, deveria passar a ter mais atenção com elas. Ajunte seus materiais de limpeza, a partir desse instante você irá conhecer todos os cantos da sua cozinha que, possivelmente, necessitam de uma boa porção de água ou de um esfregão.

Reservatório de café

Você faz café sempre de manhã e esteriliza as xícaras e a jarra, contudo com que assiduidade você esteriliza a parte interior dela, onde você põe o pó, inclusive de nome o reservatório de café? Segundo estudos, os reservatórios de pó de café podem ter inclusive mais germes do que a privada no banheiro! Sim, você leu isso correto. Use vinagre branco pra esterelizar o interior da garrafa de café e deixá-lo livre da impureza.

Sacolas recicláveis

Carregar suas próprias bolsas recicláveis para o supermercado é recomendado para a natureza e mais sustentável a longo prazo, todavia você efetivamente necessita limpá-los de vez em quando. Você pode chegar a ter certeza de que eles estão higienizados colocando-os habitualmente na lavadoura de roupas, apenas certifique-se de decidir as configurações corretas da máquina de lavar roupa com base no tecido da sua bolsa reciclável. Logo após , certifique-se de secá-los completamente antes de usar outra vez.

Abridores de lata

Levante a mão se você já limpou um abridor de lata. A maioria das pessoas não, entretanto todo mundo deveria. Mofo, leveduras, Escherichia Coli e salmonela foram achadas em abridores de lata que não foram regularmente higienizados, o que poderia acarretar graves problemas de saúde, especialmente pra os que estão em maior risco, como a criançada, idosos e indivíduos com sistemas imunológicos comprometidos. Caso o seu abridor de latas é seguro para a máquina de lavar roupa, você é sortudo porque limpar é, evidentemente, extremamente fácil. Se, por acaso, o seu não é, em contrapartida, lave-o com água fervendo e com sabonete.

Lixeira
Seu lixo precisa ser esterilizada, sem dúvida alguma. Se você observar que o exterior ficou um tanto quanto sujo, o interior provavelmente também está. Sacolas cheirosas são capazes de auxiliar a camuflar nenhum cheiro que possa estar desprendendo dos alimentos ou embalagens descartadas lá também. Mas, friccionar com água quente e com sabão, bicarbonato de sódio (de novo pra o aroma) ou outros itens de limpeza é o que vai efetivamente propiciar a higienizar a lixeira.

Parte interna da máquina de lavar roupa

Esse local, mais uma vez, é um tanto quanto incerto, mas, a comida, a gordura e as demais coisas que caem dos objetos lavados podem ficar retidas pela na lavadoura de roupas, diminuindo sua aceleração. De acordo com os fabricantes, o passo introdutório para higienizar este aparelho, é remover o filtro e esterilizá-lo separadamente antes de limpar e desinfetar a própria máquina. Tudo que você precisa é uma certa quantidade de vinagre, bicarbonato de sódio e um ciclo de água quente.

Juntas de liquidificador

Esse nanico anel de borracha em torno do fundo do seu liquidificador é denominado como junta e é o que impossibilita que todo o líquido se escoe. Estudiosos perceberam que os liquidificadores representavam o terceiro item mais cheios de germes em uma residência. Salmonella, Escherichia Coli, fermento e mofo foram achados em juntas de liquidificador, tudo o que poderia te deixar enfermo. Assegure-se de desencaixar e limpar cuidadosamente o liquidificador com água muito quente (e sabonete) toda a vez que utilizá-lo, para que ele fique higienizado e você e sua família se mantenham sadios.

Todos os botões e puxadores da sua cozinha

Cada botão (fogão, forno, microondas, etc) e puxadores (armários, geladeira, máquina de lavar, etc) existente na cozinha, necessitam ser esterilizado geralmente. Pense em quantas pessoas tocam estas coisas com dedos sujos quase diariamente. Estudos indicam que os botões de fogão passaram a fazer parte do número nove na lista dos dez objetos mais imundos de uma residência. Além disto, um estudo de 2014 impresso na revista Food Control apurou que os botões e puxadores tinham uma das concentrações mais elevadas de germes, o que pode deixar seus familiares muito doente. Higienizá-los geralmente com vinagre, uma saída de alvejante diluída ou outro produto desinfetante é capaz de ajudar a reduzir o número de agentes patogénicos potencialmente ameaçadores.

Gavetas de geladeira

Limpar o que escoou ou vazou nos repartições do seu refrigerador é hiper pertinente, contudo ainda que sua comida nunca derrame ou vaze, as gavetas inclusive tem de ser limpas frequetemente. Pesquisadores da áreas de saúde já acharam Escherichia Coli, salmonela, listeria monocytogenes e outras bactérias dentro das repartições da geladeira. Esses contaminantes podem ocasionar graves doenças transmitidas colocar alimentos, portanto, tenha isto em mente em um segundo momento em que você estiver desinfetando sua cozinha.

Esponja de cozinha

É verdade, você necessita higienizar regularmente ou mesmo jogar fora as ferramentas e instrumentos que utiliza pra higienizar sua casa. Você pode limpar sua esponja de cozinha molhando-a em uma alternativa diluída de água sanitária, inserindo-a na lavadoura de roupas ou jogando-a no microondas. A lavadoura de roupas e o aparelho de microondas funcionam porque o calor mata qualquer bactéria resistente. Assegure-se de que a esponja esteja embebida em água antes de colocá-la no microondas, de outro modo, ela pode pegar fogo, o que matará as bactérias, todavia terminantemente não é o que você pretende. Se você usar um pano, jogue-o constantemente na máquina de lavar roupa pra conservá-lo higienizado.

View Post

Como crescer seu cabelo de forma rápida

Como crescer seu cabelo de forma rápida

Consegue ser frustrador esperar isso cabelo encorpar. Há algumas maneiras de acelerar o acréscimo dos barbantes, mas acreditamos que o ponto primordial para enfrentar é a dela dieta – fazendo poucos ajustes primários que mondem, realmente, integrar como a distinção. Logo que vosmecê tenha essa parte desde nutrição perante controle, inclusive relacionamos as melhores mas mais fixas mudanças com modo de vida porém dicas a cuidados junto com o pelo.
Mudando sua intenção dieta
Contenha proteínas na tua alimentação todo o dia. Seu crina e gatázio são montados, principalmente, devido a proteínas. Essa maior quantidade da vida proficiente de seu cabeça é utiliza na “fase de crescimento”, que comboio na metade dobrado a triplo anos em direção a ser arrematada. O resíduo da idade está dentro de “estágio dentre repouso”, qual coisa dura desde dois para três século. O pelo no que está passando proteína ajuda no nível de descanso mais depressa no que se refere à o crina rico destas substâncias. Polhastro, ovos todavia iogurte ininteligível são ótimas fontes com proteínas. As necessidades a proteína dentre alguma pessoa cortem variar em companhia de base no seu peso contudo estilo de viver. Para maioria deusas precisa a meio de 45 mas 55 relvas ao dia.

View Post

9 Dicas para ter filhos criativos

desenvolvendo criatividade dos filhos

Ajudar as crianças a explorarem sua imaginação pode ser o objetivo de aprendizagem mais importante que você pode implementar.

  1. Confie no processo

Os pais e as crianças podem estar se concentrando demais no resultado final, dizem especialistas.  Ou você tem que acabar com uma bela obra-prima ou o resultado falhou. Se você está desenhando uma casa, ela tem quatro paredes e um retângulo. Isso é muito limitado! Há um milhão de tipos de casas no mundo! Se você vê beleza no processo, ele se torna muito mais divertido.

  1. Pergunte tudo

Passe algum tempo com uma criança em idade pré-escolar e você veráelas são especialistas em perguntar por quê? Por quê? Por quê? À medida que elas vão crescendo, tendem a parar com os questionamentos e, em vez disso, a ligar o piloto automático. Ajudar seu filho a preservar esse senso de pesquisa é crucial para uma mentalidade criativa, dizem estudiosos.

A criatividade é sobre não aceitar as coisas como são, trata-se de saber como poderiam ser melhores. Podemos olhar para um brinquedo e perguntar aosnossos filhos: Como você acha que o brinquedo foi feito? Se ele disser que começou como um pedaço de plástico, a próxima pergunta deve ser:O que você acha deles? Estimule sempre os questionamentos.

  1. Faça ser engraçado

Se você tem um bom senso de humor, você já é altamente qualificado em olhar as coisas de maneiras alternativas – uma marca de pensamento divergente. O humor deixa as crianças praticarem de forma divertida. Os enigmas e as piadas podem levar as crianças ao modo de respostas múltiplas.

  1. Dê a eles um começo

As crianças muitas vezes acham uma página em branco intimidante. Então, forneça uma pequena estrutura e dê um passo para trás. Sente-se no computador e comece a digitar as primeiras palavras no topo de da página branca. Deixe muito espaço para que as crianças preencham o resto e depois ilustrem. Isso faz com que ela elabore suas idéias, sendo criativas.   

  1. Solicite sua ajuda com problemas

As ideias mais criativas não são apenas novas, elas são úteis. Então, solicite a ajuda do seu filho: que tipo de brinquedo podemos fazer para o cachorro? O que podemos fazer sobre a reciclagem do lixo que sempre está transbordando da lixeira? Façam uma tempestade de ideais, depois programem juntos, dando aos seus filhos a prática de solução de problemas. Envolver as crianças em seus próprios esforços diários também pode ajudá-las a ver que a criatividade está em todos os lugares.

  1. Seja um Modelo 

Alguns pais estão muitas vezes imersos em seus próprios projetos ao lado das crianças. Muitos estão sempre fazendo móveis de casas de boneca e alimentos em miniatura. Na área de costura, um artista trabalha em uma colcha elaborada por semanas. E se uma criança vê um artista fazer algo, ela pode querer tentar também. Você pode fazer o mesmo em casa. Sente-se e trabalhe ao lado de seu filho, ou se entusiasme com o seu último projeto de acabamento de móveis. Deixe-o assistir, fale sobre o que você está fazendo, encontre formas de compartilhar o que você ama.

      7. Exponha-o a diferentes pontos de vista 

Ver diferentes pontos de vista permite que você olhe o mundo de novas maneiras, dizem especialistas que estudama criatividade em crianças. Essa perspectiva pode resultar em novas ideias, fazendo você questionar seus pressupostos. Ler um livro sobre uma cultura diferente pode dar às crianças uma nova perspectiva. Estudiosos sugerem aos pais que peçam aos seus filhos para colocarem os sapatos do personagem. Em breve você começará a ver a criatividade que vale a pena compartilhar em todos os lugares.

  1. Deixe lacunas em seu horário 

As crianças precisam de tempo no seu dia para se envolver em atividades de sua própria escolha, afirmam pesquisadores. A atividade mais enriquecedora pode não ser outra rodada de aulas de línguas, mas, sim, mexer em uma pilha de folhas. As crianças que passam mais tempo em atividades de forma livre são mais capazes de estabelecer seus próprios objetivos e ter atitudes para atendê-los sem pressionar os adultos, de acordo com estudos.

Agora, essa é uma habilidade para toda a vida! Isso pode significar que você precisa ser firme diante das palavras de como: ‘Estou entediado’. O tédio encoraja a sonhar acordado, um estado em que a mente erra e permite que você olhe as coisas de novas maneiras. Outro trabalho relacionado ao tema mostrou, por exemplo, que os sujeitos que foram convidados a ler uma lista telefônica em voz alta, tiveram mais ideias para usar copos descartáveis depois desse teste clássico de pensamento divergente em comparação com aqueles que não tinham passado por essa tarefa estressante. Pense no tédio ocasional como recesso para o cérebro do seu filho.

  1. Apoie suas paixões 

As grandes conquistas criativas da vida – um novo concerto, uma teoria inovadora sobre como acabar com o aquecimento global – exigem um longo aprendizado para o qual você precisa desenvolver uma profunda especialização. É necessário paixão para alimentar essa persistência. A criatividade vem da motivação. Isso acontece apenas quando você sente prazer em fazer alguma coisa. Por isso, exponha seu filho a muitas atividades – balé, programação de computadores, entre outras – para ver se ele encontra algo que o atrai. Se ele se apaixonar pela robótica, encontre maneiras de encorajar seu entusiasmo, essa paixão poderá mudar a vida dele.

View Post

Coisas que seus amigos sem filhos querem que você saiba

amigos sem filhos

Ter filhos é uma mudança de vida, todo mundo sabe. Mas, mesmo aqueles amigos que não têm filhos – ou por que ainda não conseguiram, ou por que ainda não se casaram, ou por não sentiram vontade mesmo – são capazes de conviver com você e sua família. Apesar de eles não saberem como é a sua nova rotina de vida com um pequeno bebê e de eles dormirem bem mais do que você, a amizade que vocês desfrutaram antes da criança nascer permanece, por isso, não fuja deles!

Aqui estão algumas coisas que seus amigos sem filhos querem que você saiba:

Você ainda é a mesma pessoa para seus amigos

Ter um bebê marca uma mudança de identidade – você é mãe agora.Mas, mesmo com todas as novidades que isso implica em sua vida, para os amigos que conheceram você antes do nascimento do seu bebê, você ainda é o mesmo!

Seus amigos estão esperando suas dicas

Seus amigos sabem que você está passando por uma grande mudança. Todo mundo lida com as tensões e responsabilidades da maternidade de maneira diferente. Alguns podem querer espaço para levar a vida como família, enquanto outros podem querer transformar a casa em um centro de visitantes. Seus amigos estão esperando as suas dicas para saberem o que você espera deles. Faça a sua parte, fale como você quer que eles se comportem, vocês têm liberdade para isso.

Não precisa arrumar a casa para receber os amigos

A vida de mãe é bagunçada mesmo, e você não precisa de alguém que não tem filhos para lhe dizer isso. Portanto, não se preocupe em fazer uma arrumação na sua casa antes de convidar os amigos para passarem um tempo com você. O foco desse encontro é outro, ninguém vai reparar em como está a casa.

Os amigos querem ver você e o bebê

Seus amigos sentem sua falta e estão ansiosos para estar lá com você. Eles querem saber sobre a sua nova vida, conhecer seu filho e passar um tempo agradável com vocês. Mas às vezes eles querem, apenas, ver você. Matar saudade da sua amizade, mesmo não sendo em uma mesa de bar, mas na sua sala de estar, enquanto seu bebê está adormecido no seu colo.

Converse sobre tudo com seus amigos

Seus amigos querem ouvir o que está acontecendo com você, e agora, isso significa falar sobre a maternidade. Mas, quando há mais de uma pessoa que não é mãe na sala, tenha em mente que nem todos os seus amigos estão interessados ​​em conversar sem parar sobre fraldas, bicos e amamentação. Se você quiser que esses amigos se sintam à vontade, inclua-os na conversa.

A vida dos seus amigos também está evoluindo

Seus amigos talvez não tenham gerado um novo ser humano, mas suas vidas também estão crescendo e mudando. Pergunte-lhes sobre isso! Pode haver uma suposição no ar que sua incursão no mundo da maternidade supera outros tópicos de conversa, mas, falar sobre o que está acontecendo na vida dos amigos também pode ser divertido, inclusive para você, que está muito envolvida no mundo das fraldas e mamadeiras.

Seus amigos não estão cansados ​​de ver fotos do seu bebê

Todo pai e mãe abordam as redes sociais de forma diferente. Alguns podem publicar atualizações diárias em seus próprios feeds, criar uma conta separada para seus filhos ou compartilhar fotos e vídeos de várias maneiras. Ver suas postagens faz com que seus amigos se sintam conectados a você e a sua família constantemente, mesmo quando não podem estar sempre com você.

Seus amigos estão felizes por você

Ter filhos é uma escolha profundamente pessoal e as chances são de que a maioria dos seus amigos tenha pensado sobre isso de uma forma ou de outra. Mesmo se eles tomaram a decisão de não ter filhos, isso não significa que eles se ressentem, julguem ou olhem de forma diferente porque você quis ter um bebê. Se o fizerem, eles não devem ser o tipo de amigos que você deseja por perto.

View Post