Falam que a primeira impressão é a que permanece. Você gostaria de ser gravado na lembrança de alguém por suas características e não por causa de sua limitada saúde bucal.
Segundo pesquisadores, o mau hálito é uma questão que todos enfrentamos e não tem nada de embaraçoso nisto. Você é capaz de não estar consciente disto, pois você não pode reconhecer seu próprio fedor e a grande parte dos indivíduos não gosta disto. Você não pode, sequer, notar que está com hálito ruim, pois está tão habituado com isto.
mau-halito Você pode não conhecer, como também há um experimento para observar caso você esteja com péssimo hálito. Basta lamber a munheca e, após 10 segundos, o farejar. Se o odor é incômodo, você é vítima de Halitose ou péssimo hálito. Então, primeiramente, você necessita perceber o que está fazendo com que você apresente o problema. Especialistas declaram que uma higiene bucal péssima e cáries são alguns dos motivos.
Já problemas de saúde como subnutrição, diabetes, boca seca, sinusite e problemas gastrointestinais inclusive provocam a Halitose. Os cientistas explicam que as razões mais comuns de mau hálito:

1. Péssima limpeza bucal:

Esta é a causa mais frequente, mas propriamente desprezada, do mau hálito. Não escovar os dentes ou não usar fio dental constantemente, especialmente à noite, pode gerar placa nos dentes irritando as gengivas e, logo, formando bolsas no meio dos dentes e gengivas. Algumas bactérias ocasionadoras de fedor são encontradas na língua que liberam gases de enxofre responsáveis pelo cheiro desagradável.

2. O que você está comendo:

mau-halito Refeições com forte cheiro ou sabor podem gerar o chamado péssimo hálito. Assim, ingerir alho, cebola e certas especiarias constantemente podem desenvolver a respiração com cheiro insuportável. Café e álcool com o seu cheiro forte contribuem identicamente. O odor fixa na sua boca e na ocasião em que a comida se move ao longo do sistema, ele solta substâncias químicas que exalamos por intermédio dos pulmões. O fio dental e o enxaguante bucal ocultam temporariamente o mau cheiro.

3. Fumar:

Se você fuma ou mastiga tabaco, os produtos químicos tendem a permanecer na boca. Além de ocasionar esse cheiro ruim, ele marca os dentes e encurta a capacidade de reconhecer o sabor das comidas.

4. Boca ressecada:

Caso você consuma muita cafeína ou respira pela boca, é fundamental reexaminar seus costumes. Em razão disso, sua boca não está produzindo saliva o bastante para retirar as células mortas que se ajuntam na língua e gengivas. Essas células mortas decompõem-se e fazem com que a boca fique com cheiro desagradável. O ronco inclusive é capaz de piorar a boca ressecada que é uma causa do temido bafo matinal.

5. Refluxo ácido:

É o fluxo atrasado de alimentos não digeridos ou ácidos do estômago no seu esôfago. Estes ácidos fluem de volta à garganta causando um gosto desagradável na boca. Isto surge sob o formato de arrotos e, logo, fede.

6. Dietas de choque:

Seguindo uma dieta baixa em carboidratos ou o jejum, o corpo quebra a gordura que produz produtos químicos intitulados cetonas que podem ser soltados pelas vias aéreas.

7. Doença crônica:

Vez ou outra, o mau hálito é resultado de problemas como diabetes, doença renal ou hepática e infecção do trato respiratório como pneumonia ou bronquite.