Não sei se você já é um eletricista autônomo ou está pensando ainda em se tornar um. Seja como for é normal possuir um pouco de medo e receio de uma carreira que seja um tanto quanto instável.

Realmente, sem uma carteira de trabalho ou um bom contrato assinado você pode ter um pouco de frio na barriga sobre o que o futuro acabará te reservando. Mas estou aqui para dizer que não há nenhum motivo para pânico!

O mundo do trabalho autônomo é realmente fascinante, principalmente quando estamos em um ramo de trabalho que possui tantas oportunidades como o de um eletricista.

É fato de que este tipo de situação pode variar muito de alguns momentos do mercado. E claro, imprevistos acontecem. Mas seguindo alguns passos simples você poderá começar a encontrar soluções e segurança maiores do que um emprego convencional.

Eletricista Autônomo: como administrar a profissão

Primeiramente é importante dizer que este aqui é um guia básico, não entraremos muito a fundo em todos os tópicos. Mas com certeza já é meio caminho andado para quem quer perder o medo e começar.

Vamos dar uma olhada?

1 – Aprenda a conquistar clientes

O ponto inicial mais difícil será com certeza captar clientes. Não é fácil convencer alguém de que você está apto para uma tarefa se aquela pessoa mesmo nunca te viu executar nenhum tipo de serviço.

Tudo bem, este é um trabalho feito com um certo tempo de demora. Porém o fato é que este é o primeiro obstáculo que você precisa superar.

Então ataque por todas as frentes possíveis. Faça panfletos, divulgue seus trabalhos em grupos de WhatsApp, Facebook, Instagram ou qualquer outra forma.

Mesmo que alguns métodos te tragam nenhum retorno, é assim que você identificará seu estilo de captação de clientes. Com o tempo o próprio marketing boca a boca e a lista de clientes que você tem será mais do que você consegue atender.

Por isso esteja confiante e peça ajuda para outros profissionais da área. Muitos podem te virar as costas, enquanto outros terão prazer em ajudar. Até porque não possuem capacidade de atender a demanda atual.

2 – Se você já tem um emprego substitua devagar

Muitas pessoas já possuem um emprego fixo, então seja ele da área da eletricidade ou qualquer outra é muito importante tomar um pouco de cuidado e andar com cautela.

O fato é que você precisará pisar em ovos caso queira realmente trazer resultados satisfatórios para casa. Não simplesmente peça demissão só porque fez um curso eletricista residencial em Londrina.

Comece levantando alguns serviços no seu horário livre. Crie uma agenda de contatos, comece a divulgar, e assim que estiver conseguindo alguns resultados mais interessantes pode valer a pena se dedicar a esta nova profissão.

É comum esperar receber um pouco menos no início, o processo é realmente devagar. Por isso crie uma reserva de emergência para não ter grandes necessidades.

3 – Mantenha as finanças em ordem

Um dos maiores problemas que os trabalhadores autônomos têm, não só o eletricista autônomo, é o fato de manter as finanças em ordem.

Com um trabalho convencional você tem um valor fixo e com data fixa para receber todos os meses. É normal se acostumar com este tipo de dinâmica. A maioria mesmo acaba tão confortável que perde o controle quando se vê em uma situação mais instável.

Você receberá muito menos que o seu salário em cada empreitada, mas terá vários trabalhos deste durante o mês. A tendência é que o trabalhador autônomo estabelecido ganhe muito mais por mês do que um em regime CLT.

Entretanto é preciso tomar cuidado para administrar tudo de maneira correta. Saber que se gastar todo o dinheiro que entra as contas estarão se acumulando.

Por isso tenha uma conta em um banco com tarifas baixas, melhor até com uma tarifa zero, como por exemplo o Inter ou Nubank.

Sempre faça com que a primeira conta que seja paga seja a dos seus investimentos. Crie uma reserva de emergência para se manter até por 12 meses caso sofra algum problema ou instabilidade.

Também pense na sua aposentadoria, que mesmo tendo auxílio do INSS não é bom contar muito com ele.

Pague todas as suas contas em dia, evite acumular. E só tenha cartão de crédito, cheque especial ou qualquer outro serviço caso você realmente tenha condições de pagar.

Se possível pague tudo à vista.

mulher-eletricista-de-capacete

4 – Crie uma agenda

Organização é tudo na vida de um autônomo, afinal de contas o maior problema de um trabalho convencional, que é a cobrança do seu chefe, não existe. Mas isto não significa que você não tem responsabilidades.

Por isso é importante que você consiga agendar todos os seus compromissos, levando em consideração coisas como o tempo de deslocamento de um lugar para o outro.

Problemas com eletricidade em uma casa geram desconforto e ansiedade, seus clientes acabarão com raiva de você por atrasos. Mesmo que eles sejam justificados.

Sem contar que se você tem uma organização boa do seu tempo, não vai precisar correr riscos de ter que acelerar um processo em um cliente. O que muitas vezes faz um trabalho mal feito e com problemas realmente complicados para se resolver.

5 – Nunca pare de crescer

Na vida de negócios e serviços é importante que você entenda que crescer pouco é estabilidade. Não crescer ou qualquer outra coisa abaixo disso será contado exatamente como um problema real.

Por isso é importante sempre estar se aperfeiçoando, melhorando a sua profissionalização e também trazendo resultados que são benéficos no dia a dia.

Claro, não se esqueça que é necessário ter uma dedicação especial ao número de clientes. Sempre capte novos clientes, e caso não esteja mais dando conta de tanta demanda estará na hora de arrumar alguém para trabalhar para você.

Seguindo este caminho de crescimento constante é até mesmo possível criar uma empresa de sucesso no ramo. Excelente para quem quer atingir bons resultados.

No mais é isso, esta é uma carreira promissora, e o eletricista autônomo consciente vai conseguir fazer seu nome se seguir o que foi dito aqui.

Até a próxima!